Projetos Complementares – Descubra Aqui o Que é e Para Que Serve

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
projetos complementares DIFERENÇA IMPORTANCIA OQUE É COMO FAZER ONDE COMO FAZER VANTAGENS DESVANTAGENS

Se você quer saber o que são projetos complementares, então chegou ao lugar certo! Pois elaboramos um post com as principais informações para você!

No momento de iniciar uma construção, é essencial o desenvolvimento dos projetos arquitetônicos.

Afinal, eles informam as dimensões dos ambientes, a posição exata de portas e janelas, a estrutura da fachada, informações referentes a aparência da casa, e muitos outros detalhes relacionados à construção.

Entretanto essas não são as únicas informações importantes a respeito da construção civil. Sendo assim, também são necessários os projetos complementares, para o encanamento, instalação elétrica e etc.

O Que São Projetos Complementares?

Enfim, de uma forma bem resumida, os projetos complementares, como o próprio nome já diz, são os projetos que integram o projeto arquitetônico, e o complementam.

Alguns engenheiros não gostam do termo “complementar”, pois passa-se a ideia de que não são essenciais (mas são e muito!!) e apenas “complementam”.

Além disso, eles devem ser projetados por engenheiros especialistas em cada área.

Aliás, esses projetos complementares são muito importantes, e até mesmo obrigatórios em boa parte das construções. Dentre os projetos complementares, podemos citar como exemplos:

  • Os projetos elétricos;
  • Projetos hidráulicos;
  • Projetos de climatização;
  • Arrimo;
  • De automação;
  • Projeto Estrutural ( de concreto armado, pré-moldados de concreto, metálica, madeira)
  • Projeto de Fundação
  • De prevenção de combate a incêndios,
  • Etc.

Mesmo quando não são obrigatórios, ainda sim são extremamente importantes. Dessa forma, sem o projeto hidráulico, por exemplo, como se imaginaria a posição exata dos canos, o local exato das torneiras, pias, chuveiros e etc.?

Enfim, não é impossível obter essas informações sem o projeto complementar.

Porém, sem ele, não há como saber a quantidade exata de materiais para o trabalho. Por isso, a construção fica sujeita a problemas, imprevistos e prejuízos.

Enfim, todo o trabalho de desenvolvimento de projetos começa com os levantamentos topográficos. Esse, por sua vez, oferece as informações necessárias para a elaboração do projeto arquitetônico.

Com a finalização deste projeto, pode-se começar a contratação dos projetos complementares, que existem em grande número. Aliás, listamos alguns deles abaixo:

Projeto estrutural

Aliás, o projeto estrutural é de extrema importância para a construção civil. Afinal, ele se concentra no dimensionamento de componentes estruturais, que irão dar sustentação à edificação de forma a transmitir suas cargas ao terreno.

Assim, o engenheiro irá analisar e definir os tamanhos de pilares, vigas, lajes e demais estruturas, para buscar o equilíbrio nos materiais. Dessa forma, a obra fica mais segura e completa.

Entretanto, na etapa de dimensionamento desse projeto, o engenheiro é auxiliado pelas normas NBR 6118/2012 e NBR 6120/1980. Para isso, são considerados elementos importantes, como a resistência do concreto, clima, ação do vento, cargas permanentes, cargas acidentais, etc.

Projeto hidráulico

O projeto hidráulico realiza o mapeamento e o desenvolvimento completo das tubulações. É um ramo da engenharia dedicada a instalações hidráulicas e sistemas de esgoto.

Além disso, esse tipo de projeto se preocupa desde a entrada de água quente ou fria, até o dimensionamento de todos os seus componentes para sua instalação, como bombas, registros, tubulações, válvulas, sifões, caixas de armazenamento e saída de esgoto.

Estes são conectados a louças como vasos, pias, tanques e lavatórios, devidamente posicionados de acordo com o projeto arquitetônico.

Projeto elétrico e os projetos complementares

Os projetos elétricos têm por objetivo inicial a instalação elétrica de uma certa área, determinando primeiro os materiais necessários para tal.

Além disso, são levados em consideração a área do local, o número de tomadas, a iluminação, movimentação de pessoas, normas de segurança e todas as informações necessárias para uma instalação elétrica segura.

De forma geral os projetos elétricos são o conjunto de todas as informações referentes a eletricidade de uma instalação.

Esses projetos podem apresentar informações de diferentes formas, como diagramas elétricos, lista de componentes, desenhos de peças, layout, etc.

Projeto de climatização

Aliás, esse projeto tem o objetivo de dimensionar aparelhos de refrigeração, dutos para circulação de ar, e detalhes como galhas e filtros.

Sempre levando em consideração o uso de equipamentos em cada ponto, e de forma a garantir o conforto térmico.

Projeto de impermeabilização

Enfim, esse é de longe um dos mais importantes da construção civil. E é obrigatório em todos os projetos arquitetônicos, sejam de obras públicas ou privadas.

Além disso, ele é responsável por eliminar um dos maiores agentes de deterioração de uma obra, que é a umidade.

Afinal de contas, esse projeto procura reduzir os efeitos da chuva, da água em ambientes como banheiros, vapor de água no banho e cozimento, e limpeza de superfícies.

Portanto, a ideia do projeto de impermeabilização é criar uma estratégia para cada local, de forma a proporcionar mais conforto, melhor custo-benefício, bem como maior durabilidade para o imóvel

Projeto de automação e os projetos complementares

O projeto de automação visa trazer soluções tecnológicas, que melhorem o conforto e a praticidade do futuro morador. Não se concentra exatamente em pontos específicos, mas de forma a gerar algum benefício, como economia de energia, por exemplo.

Porém, com o aumento da tecnologia, vem sendo possível projetar casas que sejam cada vez mais automatizadas, e com recursos que mais se parecem com ficção-científica.

Além da economia de energia também traz vantagens como segurança, comodidade, praticidade, entre outras.

 

Existem outros projetos complementares como o de prevenção, luminotécnico de segurança, etc. Contudo, todos eles exigem investimentos.

Porém, apesar da necessidade de investimento, os projetos são necessários para evitar problemas estruturais elétricos, além de muitos outros. Além disso, também reduzem o preço de construção do imóvel bem como aumentam seu valor.

Enfim, é necessário realizar uma compatibilização entre os projetos e ao projeto arquitetônico, adequando-os às necessidades estéticas e práticas do ambiente.

Devemos lembrar que, como o próprio nome já diz, todos os projetos devem complementar o arquitetônico.

Pense também em soluções interdisciplinares, investindo em novos projetos, como a montagem de painéis fotovoltaicos, e a mencionada automação.

Pois, apesar do investimento inicial, eles são capazes de proporcionar grande economia no futuro.

Além disso, além da integração entre os projetos, também é possível tirar vantagens de cada um deles separadamente.

 

Os Projetos complementares são Obrigatórios?

Projetos de Imóveis que terão mais que 100,00m² (Seja novo ou ampliação) é obrigatória a elaboração dos projetos complementares:

  • Projeto Estrutural (Junto ao Projeto de Fundação)
  • Projeto Elétrico
  • Projeto Hidrossanitário (Hidráulico e Sanitário)

 

Além disso, dependendo do tamanho do imóvel, atividade (comercial/industrial), estado e município, poderão haver outros projetos obrigatórios, como por exemplo para aprovação junto ao corpo de bombeiros, liberação ambiental etc.

 

Quem faz projetos complementares?

O profissional que realiza da melhor forma os Projetos Complementares é o Engenheiro Civil, devidamente cadastrado em seu conselho do seu estado (CREA)

 

Enfim, não se esqueça de comentar e de compartilhar esse post.

Para mais informações sobre projetos complementares, entre em contato com o Engenheiro Civil de Londrina Gustavo Zampa. Afinal de contas, ele terá o maior prazer em ajudá-lo, pois é especialista nos mesmos e quiçá poderá realizar os projetos do seu imóvel com as melhores técnicas!

Engenheiro Civil de Londrina. Especialista em Estruturas e Patologias de Construção Civil, executa projetos estruturais e de fundação, bem como Laudos, Perícias e Pareceres, além de Execução de Obras. 

Jesus é meu Senhor e reina em minha vida!

Participe! Deixe um comentário.

Assine nossa newsletter

Se cadastre e receba conteúdos relevantes por email.