Projeto Arquitetônico – Confira Aqui as Principais Características

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
projeto arquitetonico vantagens desvantagens

O projeto arquitetônico tem um papel muito importante, ainda que muitas pessoas o desconheçam.

Nosso lar é um dos maiores patrimônios materiais que podemos ter. Nesse sentido, para que ele seja finalizado com os mesmos valores com que fora idealizado, você precisa contratar um profissional qualificado para desenvolver o projeto arquitetônico.

Afinal de contas, esse é o primeiro passo para que a edificação seja idealizada da forma correta. Em contrapartida, ainda existem pessoas que pensam em um projeto arquitetônico como algo desnecessário.

Por isso, como uma tentativa de economizar, elas descartam essa etapa tão importante.

Contudo, essa prática apresenta riscos desnecessários. Por isso, no post de hoje, iremos descrever o que é o projeto, quais são as suas principais características, e etc.

Além disso, também abordaremos o excelente custo-benefício de ter um projeto arquitetônico antes de iniciar a sua obra. Portanto, continue lendo e confira tudo com bastante atenção!

Para Que Serve Um Projeto Arquitetônico?

Enfim, um passo vital antes de se erguer qualquer tipo de edificação, o projeto arquitetônico pode ser conceituado como o planejamento de uma ideia a ser concretizada.

Afinal de contas, cada terreno precisa ser analisado e avaliado por um profissional devidamente habilitado. Assim, você consegue otimizar cada ambiente e valorizar o imóvel como um todo.

Em um projeto arquitetônico, o profissional fica responsável tanto por prever quanto por solucionar os mais diversos desafios, como é o caso de mensurar recursos físicos-financeiros para a realização da obra.

Por Qual Motivo Investir Em Um Projeto Arquitetônico?

Enfim, contratar um profissional para criar um projeto arquitetônico é um dos melhores investimentos para seu imóvel. Afinal de contas, por meio dele, você terá a oportunidade de aproveitar melhor cada metro quadrado.

Bem como também saberá alocar melhor os recursos necessários para a sua obra. Além do mais, um projeto arquitetônico também ajudará a agregar mais valor ao terreno e à construção.

Por outro lado, se você acha que vale a pena economizar com essa fase, saiba que o resultado final pode ser um desastre. Seja material ou pessoal, a ausência de um projeto arquitetônico pode ser marcada por vários problemas estruturais. Como, por exemplo:

  • Pé-direito muito baixo;
  • Pouca luminosidade no ambiente;
  • Cômodos pequenos demais;
  • Falta de planejamento do encanamento;
  • Escadas irregulares;
  • Ausência de ventilação,
  • Desperdício de matéria-prima.
  • Fachada “feia”

Quais São as Etapas de Um Projeto Arquitetônico?

Contudo, ao ter contato com os primeiros orçamentos referentes a um projeto arquitetônico, fica claro que o trabalho precisa seguir uma sequência. Além do mais, cada etapa precisa seguir rigorosamente o que está aprovado no projeto. Enfim, confira a seguir quais são as etapas mais comuns de um projeto arquitetônico:

O projeto arquitetônico frente às necessidades do cliente

Em primeiro lugar, é preciso informar ideias e necessidades, como a quantidade de cômodos, por exemplo. Além do mais, ainda é possível determinar o acabamento e os pavimentos do imóvel também.

Em outras palavras, nesta etapa você já começa a enxergar como será a distribuição dos cômodos. Assim como também consegue ter uma noção dos custos de toda a obra. Enfim, a partir daqui você já poderá ter a certeza se sua ideia será mesmo viável.

Levantamento do local

Essa etapa é baseada no levantamento de todos os dados e informações para um estudo aprofundado do terreno. No caso, podemos citar como fundamental o levantamento topográfico da área a ser construída.

Para isso, uma equipe precisa visitar o local, visando ter uma percepção mais assertiva sobre todas as condições geográficas que envolvem a implantação do projeto.

Além disso, nesta etapa é preciso haver uma análise referente a questões legais, como a escritura do imóvel ou do terreno, por exemplo.

A questão de um estudo preliminar

Nesta etapa, são desenvolvidos e analisados uma série de estudos preliminares.

Nesse sentido, podemos citar desde as avaliações referentes a questões climáticas, como a orientação do sol e correntes de ar. Bem como as questões de valorização imobiliária, como vista privilegiada e oportunidades comerciais.

Então, a partir desse momento, já podem ser criadas as primeiras plantas de um projeto arquitetônico.

Assim, sejam elas complexas ou simples, elas contêm as primeiras metragens relativas às áreas propostas no projeto original, tanto externas quanto internas.

Dessa forma, já é possível começar a calcular um valor estimado para a obra.

O anteprojeto de um projeto arquitetônico

É nesta etapa que podem ser desenvolvidas as plantas mais detalhadas, nas quais fica mais evidente cada especificidade de um projeto arquitetônico. Sendo assim, depois da geração e aprovação desse anteprojeto, as plantas resultantes são passadas a equipes, que elaboram os chamados projetos complementares, como:

  • Elétrico;
  • Hidráulico,
  • Estrutural.

Enfim, para que todo o projeto fique integrado de forma funcional e harmônica, esses projetos complementares são enviados a uma equipe responsável pela sua compatibilização com os demais processos.

Assim, todo o projeto tem um desenvolvimento por igual, e de acordo com o planejamento inicial.

A questão do projeto legal

Conforme já citamos acima, todo projeto arquitetônico precisa estar em conformidade com leis e normas municipais. Nesse sentido, esta etapa é a responsável por garantir o desenvolvimento de um desenho que define o projeto como um todo.

A partir de então, as chamadas pranchas impressas precisam ser formatadas, seguindo a padronização dos órgãos fiscalizadores. Bem como da própria prefeitura municipal.

Afinal, daqui surge a aprovação para que determinada obra possa ser autorizada e executada.

A etapa do projeto executivo

Nesta fase do projeto, são feitas as pranchas e os desenhos detalhados. A seguir, eles são enviados ao mestre de obras e ao responsável técnico pela execução.

Contudo, é importante salientar que, durante toda a execução, eles devem estar presentes no canteiro de obras. Aliás, uma obra não pode começar sem que todas as plantas relativas ao projeto estejam concluídas.

Desenho Arquitetônico

Como conceito básico, um desenho arquitetônico tende a ser uma área de especialização, dentro do ramo do desenho técnico. No entanto, ele é direcionado para a representação dos projetos relacionados à área da arquitetura.

Vale salientar que todos os registros de desenhos arquitetônicos precisam ser criados e gerados por projetistas ou arquitetos. Afinal, uma de suas funções básicas é orientar e padronizar a execução dos projetos.

Aliás, esses desenhos também auxiliam um projeto arquitetônico a prever tanto os recursos financeiros quanto os materiais para a realização de determinada obra.

Quem pode elaborar Projetos de Arquitetura?

Os únicos profissionais aptos para elaborar Projetos de Arquitetura são o Arquiteto e o Engenheiro Civil, e devem estar inscritos em seus respectivos Conselhos de Classe: CAU (arquitetos) e CREA (Engenheiros).

Como todo serviço Técnico, o Projeto Arquitetônico deve ser elaborado embasado em normas da ABNT.

Se você gostou desse artigo, não deixe de compartilhar e de deixar um comentário. Além disso, para obter mais detalhes a respeito de um projeto arquitetônico, entre em contato com o Engenheiro Civil de Londrina Gustavo Zampa. Ele terá o maior prazer em tirar as suas principais dúvidas.

Engenheiro Civil de Londrina. Especialista em Estruturas e Patologias de Construção Civil, executa projetos estruturais e de fundação, bem como Laudos, Perícias e Pareceres, além de Execução de Obras. “Seu Deus, nada sou”

Participe! Deixe um comentário.

Assine nossa newsletter

Se cadastre e receba conteúdos relevantes por email.

× (43) 99191-6682