Processo de Demolição de Construções – Como Planejar Corretamente

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
demolição imoveis casa predio DIFERENÇA IMPORTANCIA OQUE É COMO FAZER ONDE COMO FAZER VANTAGENS DESVANTAGENS PREENCHER

Você quer saber o que é e como funciona o processo de demolição de construções? Então, leia até o final. Pois elaboramos esse artigo com as principais informações a esse respeito.

Apesar de parecer fácil do ponto de vista do observador, o processo de demolição de construções exige planejamento e atenção nos mínimos detalhes. Assim como o devido cumprimento de normas de segurança, como NR18 e NR33.

Além disso, também é essencial garantir a qualificação da empresa responsável pela obra, o descarte dos resíduos e a escolha da melhor técnica para demolição.

Pois isso influenciará sobremaneira no desempenho do trabalho. Assim como na segurança de todos os envolvidos também.

Enfim, continue lendo para saber todos os detalhes sobre o processo de demolição de construções.

O Que o Processo de Demolição de Construções?

A demolição é o processo de derrubada de construções, seja para a construção de novas estruturas, ou não.

Todas as pessoas sonham em ter a casa própria. Porém, em muitos casos, a demolição é o primeiro processo de construção.

No entanto, para a realização desse trabalho, é essencial tomar várias medidas antes. Afinal de contas, existem alguns passos essenciais que devem ser cumpridos antes de dar início à demolição em si.

Etapas do Processo de Demolição de Construções

Abaixo, iremos descrever as principais etapas envolvidas no processo de demolição de construções. Confira!

Alvará de Demolição

Enfim, para dar início a uma demolição, primeiro é necessário ter em mãos o alvará de demolição. Esse documento corresponde à autorização para seguir com o processo de demolição de construções.

Para conseguir um Alvará, necessita-se de um Projeto de Demolição, elaborado por um Engenheiro Civil devidamente registrado no CREA.

Aliás, a prefeitura costuma ser extremamente exigente nessa questão. Podendo até mesmo aplicar multas de valor proporcional a metragem especificada no IPTU da construção em questão.

Portanto, dê inícios aos trabalhos de demolição apenas depois de estar com esse documento em mãos.

Além disso, também é importante pensar em:

  • Mão de obra;
  • Equipamentos,
  • Descarte de entulhos.

Afinal de contas, tudo que você pensa antes de demolir algo, se torna um problema a menos durante a execução. Além disso, se sua obra tem vizinhos, é recomendado conversar com os mesmos a respeito do seu trabalho.

Vale a pena ainda realizar vistorias técnicas, tirar várias fotos e elaborar o laudo também.

Assim, você terá ciência de quais problemas ocorreram pelo processo de demolição, e que já existiam na construção. Essa é uma forma de se resguardar juridicamente, e evitar muitas dores de cabeça.

Normas de Segurança

Além disso, durante a demolição, é preciso respeitar diversas normas de segurança, principalmente a NR18 e a NR33.

Aliás, a NR18 estabelece diretrizes que auxiliam no planejamento e segurança. Além disso, também destaca formas de prevenção. Um exemplo disso é o que foi dito acima, com relação aos cuidados com a vizinhança.

Ademais, especifica ainda o desligamento ou até a retirada de fornecimento de água, de energia elétrica, gás, substâncias tóxicas, e etc. Enfim, tudo o que possa trazer problemas e até causar acidentes.

Bem como também a retirada de materiais frágeis, como vidros, estuques, etc.

Em contrapartida, a NR33 tem por objetivo diminuir os riscos de acidentes em espaços confinados. Ela busca avaliar e reconhecer os ambientes confinados, monitorando os potenciais riscos.

Dessa forma, procura garantir a permanente segurança e saúde dos trabalhadores, seja direta ou indiretamente.

Além disso, é importante lembrar que o responsável pela obra deve ser extremamente qualificado para esses trabalhos. Além disso, quando se trata de uma empresa, deve-se observar se a mesma segue as normas de segurança com a devida seriedade.

Dessa forma, quanto mais qualificada a empresa, menor será o risco de acidentes.

Recolhimento de Entulhos

Desde o início até o fim da demolição, se faz necessário o recolhimento dos resíduos gerados por ela. Sendo assim, a empresa contratada deve realizar o descarte corretamente.

Afinal, ela deve ter total comprometimento com o meio ambiente para que possa fazer o descarte de forma adequada, evitando impactos ambientais.

Devido à sua importância, o CONAMA (Conselho Nacional de Meio Ambiente) aprovou a resolução nº 307, de 2002, que estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão de resíduos da construção civil.

Técnicas Empregadas no Processo de Demolição de Construções

Existem diversas formas e técnicas de demolição. Dessa forma, cada uma delas é empregada para determinado tipo de construção. Além disso, também se leva em conta onde a construção está localizada.

Aliás, cada uma delas tem suas vantagens e desvantagens. Esses processos de demolição podem ser:

  • Demolição mecânica;
  • Através de explosivos,
  • E demolição manual.

1 – Demolição mecânica

Na demolição mecânica, temos a utilização de ferramentas e máquinas de médio e grande porte, como martelos pneumáticos, escavadeiras, carregadeiras e guindastes.

Emprega-se esse método para demolir totalmente ou parcialmente determinadas estruturas, como paredes, lajes, vigas, coberturas de concreto, estruturas de madeira e etc.

As vantagens da demolição mecânica são:

  • A rapidez do trabalho;
  • Pouca mão de obra (especializada),
  • E baixo custo.

Em contrapartida, as desvantagens são:

  • Os altos riscos de acidentes;
  • Geração de poeira e ruídos,
  • Além de também ser necessário um solo extremamente consistente e a mão de obra que, apesar de pouca, deve ser extremamente especializada.

2 – Demolição por explosivos

Na demolição por explosivos, é feito a implosão de grandes estruturas, como arranha-céus, pontes e prédios em áreas urbanas, onde a preservação das construções vizinhas é muito importante.

Assim, posiciona-se os explosivos em pontos estratégicos, com a finalidade de eliminar os principais pontos de apoio de uma estrutura.

Enfim, esse trabalho exige uma equipe extremamente especializada, para reduzir ao máximo os riscos de acidentes. Por isso, é preciso um planejamento muito bom, para evitar estragos adicionais indesejados.

Sendo assim, é preciso pensar em algumas questões muito importante durante a fase de planejamento como, por exemplo, quais tipos de explosivos usar, onde posiciona-los e como usar o temporizador.

3 – Demolição manual

A demolição manual, como o próprio nome já diz, utiliza-se de ferramentas manuais, onde o profissional dispõe de maior controle sobre seu trabalho, tendo grandes vantagens em demolições parciais.

Esse tipo de demolição também é conhecido como demolição sustentável, pois permite o reaproveitamento de grande parte dos resíduos gerados por ela.

Certificado de Conclusão de Demolição de Construções

Com todos os processos de demolição concluídos, é necessário voltar à prefeitura para solicitar o Certificado de Conclusão de Demolição.

Para isso, existe um técnico da prefeitura responsável por verificar se todas as etapas foram concluídas corretamente. Caso todas as especificações do alvará estejam em dia, será emitido o certificado de conclusão de obra.

Enfim, se você gostou desse post, não se esqueça de deixar um comentário, e de compartilhar com os seus contatos.

Porém, se ainda ficou alguma dúvida, basta entrar em contato com o Engenheiro Civil de Londrina Gustavo Zampa, que ele poderá sanar todas as suas dúvidas!

Engenheiro Civil de Londrina. Especialista em Estruturas e Patologias de Construção Civil, executa projetos estruturais e de fundação, bem como Laudos, Perícias e Pareceres, além de Execução de Obras. 

Jesus é meu Senhor e reina em minha vida!

Participe! Deixe um comentário.

Assine nossa newsletter

Se cadastre e receba conteúdos relevantes por email.